17 de jan de 2012

SOPRA O VENTO

Pobre avezinha! Já caiu a noite.
Há chuva e vento...
Pobre avezinha, que, ao relento,
Fica parada, arrepiada.
Há chuva e vento...
(M. de L. Figueiredo)

Nenhum comentário:

Postar um comentário